Fator cada vez mais decisivo na retenção de talentos

O processo de criação de um Plano de Cargos e Salários (PCS) é composto por etapas complexas que ocupam bastante tempo, tanto para o planejamento e quanto para a execução. Sabendo disso, uma das grandes preocupações das empresas é em relação ao custo de implementação do PCS. Fazendo um recorte na abrangência desse processo, alguns aspectos relacionados à remuneração podem ser levados em consideração sem que signifique um aumento nos custos de implementação e manutenção do PCS.

Depois de ter passado pela Análise de Cargos, Pesquisa Salarial e definição da Estrutura Salarial, chega a etapa de definição da Política de Remuneração, onde são definidos a formação da remuneração e os pacotes de benefícios. Em nosso artigo sobre tipos de remuneração explicamos a diferença entre remuneração fixa, variável e benefícios, facilitando a organização da estrutura salarial e definição da política.

Como o objetivo é adotar benefícios não monetários, se torna importante fazer o levantamento dos fatores que motivam os colaboradores, sejam pessoais ou profissionais, podendo ser feito em uma entrevista breve, questionário ou mesmo conversa informal. Essa estratégia permite identificar as variáveis que serão levadas em consideração no PCS, sendo possível criar práticas de reconhecimento, comemorações ou fortalecimento da cultura organizacional. Isso faz ainda mais sentido quando consideramos que a recompensa não monetária faz parte da experiência do colaborador dentro da empresa, sendo um fator cada vez mais decisivo na retenção de talentos, como contamos em nosso artigo.

Vale ressaltar que utilizar outras formas de recompensa não significa reduzir ou substituir a remuneração, sendo necessário realizar um estudo prévio para se estabelecer uma remuneração justa e condizente com o contexto da organização. Esses fatores podem ser levantados no momento da Pesquisa Salarial, fazendo com que a empresa possa estudar as práticas disponíveis no mercado e comparar com o contexto da organização.

A contratação de uma consultoria em Gestão de Pessoas se torna uma decisão estratégica, pois é possível elaborar um Plano de Cargos e Salários que seja coerente com as práticas adotadas pelo mercado e com a realidade da empresa. Além disso, muito pode ser feito para que o ambiente e as relações de trabalho sejam melhores, tendo em vista que o processo deve ser planejado e implementado desde o Recrutamento e Seleção até o desligamento.

Por Hugo Isaac

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Contate-nos!
Olá, como podemos te ajudar?