Soft e Hard Skills

Competências comportamentais e as competências técnicas

As formas de avaliações em processos seletivos têm ficado cada vez mais diversas, principalmente com a globalização e disseminação de conhecimento para além das teorias, porém ainda muito se discute sobre qual a melhor forma de se avaliar e no que focar dentro de uma seleção? Bom, há diversas formas de se avaliar, sem excluir uma ou outra e cada empresa deve buscar a que mais se adeque à sua cultura e seus objetivos na formatação de sua equipe.

Mas algo que pode ser comum a qualquer processo seletivo é a tensão e as dúvidas que um processo seletivo pode trazer aos candidatos. No que devem focar na hora de formatarem seu currículo, se candidatarem às vagas e principalmente se apresentarem nos processos seletivos?

Com a globalização, já mencionada anteriormente nesse texto, muitos termos utilizados em Gestão de Pessoas tem sido americanizados, principalmente para universalizar a comunicação e adentrarmos o mercado de tecnologia. Por isso, aqui vamos tratar de dois termos bastante disseminados nos últimos anos que são as chamadas Soft e Hard Skills, que nada mais são que as já conhecidas competências comportamentais (que fazem parte da personalidade e do perfil profissiográfico) e as competências técnicas (aquelas adquiridas através de graduação, cursos livres, treinos e prática).

Quando montamos um currículo, o foco está totalmente nas formações e experiências, ou seja, de modo geral, em um currículo, só conseguimos transparecer nossas competências técnicas (Hard Skills). Por isso, quando se candidatar à alguma vaga, verifique atentamente quais são os requisitos técnicos exigidos e deixe claro em seu currículo todos os seus conhecimentos adquiridos através de formações, cursos e experiências anteriores para que você possa ter chances de ser chamado para o processo seletivo.

Por isso a importância de você se candidatar somente àquelas vagas em que você realmente tenha competência técnica para assumir com responsabilidade as atividades que serão desenvolvidas no cargo.

Agora quando for chamado para o processo seletivo, o foco está principalmente nas competências comportamentais (Soft Skills). São esses quesitos que por mais que possam parecer subjetivos, serão o foco da entrevista conduzida pelo profissional de gestão de pessoas (em sua maioria psicólogos). Desta forma, é muito importante que você sempre pesquise sobre a empresa que está contratando, tentando entender sua cultura, até mesmo para que você possa ter uma escolha crítica de adesão ou não ao perfil desta equipe.

É claro que as Hard Skills continuam sendo importantes no processo seletivo, mesmo que seu currículo já tenha sido triado. Mas tais competências serão testadas através de algum teste técnico ou por uma entrevista direta com o gestor da equipe, que por muitas vezes, detém de conhecimento ao menos teórico sobre sua área de atuação.

Desta forma, além de se preocupar em se aprimorar tecnicamente, a dica de hoje é de que devemos sempre buscar o desenvolvimento humano e suas competências comportamentais clássicas buscadas por qualquer gestor de equipe:

  • Boa comunicação, bom humor e empatia;
  • Facilidade em aprender;
  • Comprometimento e engajamento;
  • Iniciativa e proatividade;
  • Responsabilidade e trabalho em equipe.

E aí, já sabe diferenciar o que são Soft e Hard Skills?

Compartilhem o que mais sentem dificuldade quando participam de algum processo seletivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *