Gamification

Você com certeza já ouviu a frase: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Isso de fato foi uma realidade até algum tempo atrás nas organizações, porém, atualmente, em um mundo no qual as empresas exercem gestão cada vez mais participativa e tornam suas estruturas cada vez horizontalizada, todos querem falar e ser ouvidos, independente do seu cargo ou função.

Com isso, habilidades relacionadas a comunicação são cada vez mais necessárias a todos que atuam no mundo corporativo. O diálogo é fundamental, seja no gerenciamento de conflitos, ou no ato de fornecer um feedback, e precisa ser estruturado com cuidado, para evitar reações negativas.

Afinal, trabalhar em um ambiente harmônico é o sonho de todos, tanto colaboradores quanto gestores, porém, qualquer ambiente de trabalho reúne pessoas de diferentes. Cada pessoa tem uma história de vida diferente, modos de pensar divergentes, e assim, o ambiente de trabalho é definido em função das pessoas que o compõem. Algumas pessoas preferem falar, demonstrando o que sabem e pensam, outras não. Algumas possuem maior tato ao dizer o que pensam, outras não. Por fim, as pessoas possuem objetivos variados e de modo que, às vezes dão prioridade o que é melhor para si próprio. Diante disso, colaboradores acabam entrando em conflito com a própria organização por ter este pensamento.

No intuito de manter o clima organizacional elevado, organizações estão buscando na psicologia do trabalho, através de cursos, eventos e palestras, as melhores soluções para desenvolver a sua equipe e assim contornar, com o mínimo possível de prejuízo, situações que prejudiquem a harmonia do ambiente e consequentemente afetem na qualidade e nos prazos de trabalho. Algumas competências que devem ser desenvolvidas com a finalidade de minimizar estas situações, são: a comunicação clara e objetiva, a empatia, a percepção do outro, além de técnicas de como administrar um conflito e de como dar um feedback.

O líder deve ter a capacidade de enxergar essas mudanças e agir rapidamente, sem deixar que um problema pequeno se torne maior.

Deve prevalecer um sentimento de co-responsabilização pelos resultados, em que cada pessoa é dona do processo e comprometida com as entregas da área.

Conflito é uma divergência de opinião que se estabelece quando duas ou mais pessoas tem concepções diferentes sobre como resolver quaisquer tipos de problemas. O surgimento desses conflitos pode ter impacto negativo sobre o cronograma de entregas das equipes, a satisfação do cliente e a relação com as partes interessadas.

Quando a gente ouve a palavra “conflito”, logo vem a ideia de um problema complexo ou de algo difícil de resolver, o que nem sempre é verdade. Conflitos nascem de divergências de interesses entre duas ou mais pessoas, com relação a determinado tema, fato, contexto ou atividade a ser desenvolvida. No mundo corporativo, sua existência pode atrasar uma entrega, deteriorar o clima organizacional, gerar impacto no relacionamento com o cliente e até mesmo levar a erros difíceis de serem corrigidos.

 

 

 

 

 

Texto de Simone Ferreira 

 

Gerente Executiva da Neo Labor Gestão de Pessoas. Graduada em Psicologia pela Universidade do Sul de Santa Catarina em 2002 e pós-graduada em Gestão de Pessoas e em Dinâmica de Grupos. Possui experiência de 18 anos na área de Recursos Humanos, tendo atuado em todos os subsistemas de RH e na área de educação, como desenvolvedora de cursos EAD e como professora de cursos presenciais de graduação e pós-graduação da Faculdade de Tecnologia SENAC. Atualmente é Gerente Executiva da Neo Labor Gestão de Recursos Humanos, atuando diretamente em projetos na área de Remuneração, Diagnósticos, Gestão por Competências e Treinamentos Técnicos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *