3 Principais tipos de remuneração

Você sabe qual a finalidade de cada tipo de Remuneração?

A maioria das pessoas pensam em remuneração apenas como o salário direto que se ganha pela contraprestação de um serviço, proporcional ao cargo que ocupa.

Esta forma de remuneração, chamada de tradicional, é de fato a mais utilizada pelas empresas. Mas não necessariamente é a única utilizada ou mesmo a mais indicada para cada tipo de situação. Dependendo da função e do perfil necessário ao ocupante de cada cargo, diferentes formas de remuneração podem influenciar diretamente nos resultados esperados.

Conseguimos entender um pouco melhor sobre o assunto a partir do entendimento dos diferentes tipos de remuneração:

Remuneração Fixa:

É o valor fixado em contrato de trabalho e que cai na conta do trabalhador todo mês.

É determinado pela função exercida, compreendendo além do salário, adicionais obrigatórios como insalubridade, periculosidade, adicional noturno.
A remuneração fixa tem a função de fornecer segurança para o colaborador, de que ele pode contar com aquela quantia mensalmente, e assim adquirir bens e serviços com valor mensal, como por exemplo, planos de saúde, escola dos filhos, faculdade, aluguel, parcelamento de imóveis, entre outros.

Essa forma de remuneração é ligada diretamente a descrição de cargos, significando exatamente que “para realizar as atividades que estão descritas para o seu cargo, você vai receber determinado valor”.

Remuneração Variável:

A remuneração variável é uma importante forma de recompensar um desempenho, algo em destaque, seja por grande produtividade ou qualidade nos serviços realizados, exercendo assim um importante papel para motivar os colaboradores.

De acordo com o formato desenhado, ela também pode exercer um forte papel no direcionamento quanto aos comportamentos esperados por cada equipe.

Ela é muito indicada para situações na qual o incentivo à produtividade é diário, como por exemplo, em uma equipe de vendas. Empresas que buscam maior agressividade no alcance de suas metas podem ser fortemente beneficiadas por este formato.

Essa forma de remuneração deve ser vinculada diretamente a objetivos ou metas claramente pré-definidas e divulgadas, significando exatamente que “Quanto mais você atingir este objetivo, mais você vai ganhar”.

Salário Indireto (Benefícios)

Esta forma de remuneração visa proporcionar uma melhor qualidade de vida ao colaborador a partir da concessão de benefícios, para que ele tenha menos preocupações com questões pessoais de sua rotina diária, promovendo consequentemente maior dedicação ao trabalho.

Compreende o composto de benefícios oferecidos pelas empresas como plano de saúde, vale-refeição, auxílio creche, auxílio moradia, pagamentos de estudos, assistência odontológica, auxílio estacionamento, entre outros.

É importante destacar que benefícios são chamados de salário indireto, se concedidos em utilidades (e não em dinheiro), não integrando, dessa maneira, ao salário, para efeitos de legislação trabalhista. Por este motivo, não tem a incidência de contribuição previdenciária e não compõem a base de cálculo para depósito do FGTS.

Um bom pacote de benefícios normalmente compreende uma grande parcela da remuneração total e funciona como um excelente atrativo para processos seletivos de novos colaboradores.

Com base no entendimento dos objetivos de cada tipo de remuneração, compete a cada empresa compor o seu pacote, com base na sua cultura, estratégias e perfil esperados pelos seus profissionais em suas diferentes atuações.

Não existe um único modelo correto de como realizar esta composição, porém é fato que métodos tradicionais estão sendo deixados de lado, dando cada vez mais espaço para sistemas focados em diminuir custos e incentivar a produtividade e a busca de resultados, condizentes com o dinamismo do mercado atual. Os modelos mais atuais buscam maior justiça, e proporcionalidade e entrega de cada pessoa, individualmente, para que desse modo também incentive os profissionais mais acomodados a se espelharem e buscarem os mesmos ganhos financeiros dos que possuem bom desempenho.

Porém, quando uma empresa pensa em trabalhar com seu sistema de remuneração, sempre acompanha o receio de não atingir um consenso por parte da empresa e de seus colaboradores, de que o novo modelo é de fato o mais justo e motivador. Trabalhar com remuneração sempre é uma questão delicada, pois envolve mexer com a base dos planos e sonhos da equipe, causando anseios e críticas.

A Neo Labor é uma consultoria com expertise na área de remuneração, atuando na modulação de programas há mais de quinze anos e pode lhe ajudar a estabelecer o modelo mais adequado à sua empresa.

 

 

-Texto da Simone Ferreira, Gerente Executiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *